+55 (21) 2505-9393
+55 (21) 99731-6528
contato@acpdbrasil.com

A regra das 10.000 horas

Conformidade, Proteção e Privacidade de Dados

A prática não é algo que você faz quando já é bom. É o que você faz que o torna bom. O livro “Outliers: The Story of Success” de Malcolm Gladwell explora os fatores que contribuíram para os altos níveis de sucesso de alguns indivíduos. Ele analisa os passos de como Bill Gates criou a maior empresa de software para PC do mundo, a Microsoft, bem como Joseph Flom transformou a Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom LLP e Afiliadas em um dos escritórios de advocacia mais poderosos do mundo.

No segundo capítulo, Gladwell introduz o conceito da “Regra das 10.000 Horas” e como ela ajudou os Beatles a se tornarem músicos mundialmente famosos ao terem a oportunidade de se apresentar ao vivo como grupo em Hamburgo, Alemanha, mais de 1200 vezes entre 1960 e 1964. Embora tenham começado inicialmente em clubes de strip, acumularam mais de 10.000 horas tocando sem parar.

Ao longo de seu livro, Gladwell se refere repetidamente à “regra das 10.000 horas”, afirmando que a chave para alcançar verdadeira expertise em qualquer habilidade é simplesmente uma questão de praticar, embora da maneira correta, por pelo menos 10.000 horas.

Caso você se dedique duas horas por dia, cinco vezes por semana, por 10 anos, você ainda ficará no vermelho, já que o número será de 9.600 horas de experiência – menos do que as 10.000 horas “necessárias” para alcançar verdadeira expertise. Cada uma dessas horas nos apresenta uma nova oportunidade. Cada hora nos permite aprender algo sobre nós mesmos. Cada hora nos aproxima de nossas futuras carreiras. No entanto, isso é uma simplificação excessiva. Gladwell descreve mais tarde como família, cultura e amizade são críticas para o sucesso de qualquer indivíduo. A residência é mais do que simplesmente alcançar essas 10.000 horas. Convém que dediquemos mais tempo de nossas vidas programadas para estarmos com nossas famílias e amigos. É fundamental o equilíbrio de nossas vidas profissionais com esportes e atividades artísticas também, já que elas cultivam nossa determinação e criatividade. Os relacionamentos de apoio que construímos e quem somos fora da residência definem os profissionais que almejamos nos tornar. Essas coisas nos ajudam não apenas a sobreviver a essas mais de 10.000 horas de experiência, mas acarretará a prosperidade a partir dela.

Malcolm Gladwell, em seu livro, já citado, também argumenta que o sucesso não é apenas resultado de talento individual ou trabalho árduo, mas também é influenciado por fatores externos, como oportunidades, cultura, educação. O livro destaca como a combinação desses elementos pode criar condições ideais para que alguém se torne um outlier, ou seja, uma pessoa excepcionalmente bem-sucedida em seu campo de atuação.

Convém considerar que muitas vezes, em inúmeros assuntos, definitivamente não alcançaremos o status de outliers.

Então, será que 10.000 horas são realmente suficientes para termos mais outliers?

Adaptado do texto original de Nathan Colin Wong, MD.

Ficou interessado no link do livro? Clique aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá 👋
Como podemos te ajudar?